Saúde e bem estar

Como calcular meu índice de massa corporal

O cálculo do IMC é ainda uma dificuldade para muitas pessoas. Basicamente, para encontrar o IMC é preciso uma conta que envolve a relação do peso de uma pessoa em quilos com a sua altura ao quadrado.

Ao longo desse artigo explicaremos melhor sobre como calcular meu índice de massa corporal (IMC) e daremos resposta a outras questões relacionadas.

O que é índice de massa corporal

O índice de massa corporal ou IMC na sua forma abreviada, nada mais é do que uma ferramenta usada para detectar casos de obesidade ou desnutrição, principalmente em estudos que envolvem grandes populações.

Essa feramente a ajuda a saber o nível do seu peso e se é um peso baixo, normal ou se você tem excesso de peso.

O que significa peso baixo

Ter um peso abaixo do recomendável é mais prejudicial do que ter excesso de peso. Possuir um IMC inferior a 19/20 pode ser sinal de um peso inferior ao normal.

O estresse e a ansiedade são apontados como algumas das causas da perda de peso, sendo indicadores de que o corpo precisa de tratamento. Estar abaixo do peso pode causar:

  • Perda de apetite;
  • Pele seca;
  • Incapacidade de se concentrar;
  • Dores de cabeça;
  • Exaustão;
  • Unhas e cabelos secos e quebradiços;
  • Irritabilidade;
  • Dor nas articulações;
  • Vertigem;
  • Esquecimento;
  • Sensação de desmaio.

Peso normal o que é

 

Já o peso normal é o peso ideal que cada pessoa deve ter, de acordo com a sua idade, género e outras variáveis. Para isso, de um modo genérico, deve ter-se um IMC entre 19 e 25, indicando assim que existe equilíbrio entre o seu peso e a sua altura.

Para ter um peso normal algumas dicas incluem ter uma alimentação saudável e praticar exercício físico com regularidade.

O que significa excesso de peso

O excesso de peso pode corresponder a um IMC entre 25 e 30. Esta é também considerada uma situação de pré-obesidade.

Neste caso, é importante consultar um médico e um nutricionista, de maneira a evitar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares e de evoluir para um quadro de obesidade.

Por que calcular o IMC?

Existe uma boa razão para calcular o IMC. Esse cálculo permite avaliar se você está acima ou abaixo do peso recomendado e, no caso das crianças, permite perceber se o seu desenvolvimento está de acordo com o expectável.

Artigos Relacionados

O excesso de peso corresponde a um IMC ≥ 25 e a obesidade a um IMC ≥ a 30.

Como calcular meu índice de massa corporal

Para calcular o índice de massa corporal basta dividir o peso pela altura elevada ao quadrado.

De uma forma mais simples você multiplica sua altura por ela mesma e depois divide seu peso pelo resultado da última conta. Veja abaixo a fórmula escrita matematicamente:

altura x altura = x

peso/x

Imagens:

imc fórmula

ou:

imc fórmula

 

 

Sendo x o resultado da multiplicação da altura por ela mesma.

Por exemplo, suponhamos que você tenha uma altura igual a 1,80m e peso igual a 60kg, logo:

  • 1,80 x 1,80= 3,24
  • 60/3,24= 18,5.

Logo, o seu IMC é de 18,5.

O IMC está sempre certo?

Infelizmente, a medida de IMC nem sempre representa a realidade. Por exemplo, o músculo é muito mais pesado que a gordura. Logo, um halterofilista terá um IMC muito alto, mas isso não se reflete em obesidade, já que a maior parte de sua massa corporal é formada por musculatura.

O que fazer se tenho peso baixo?

Quem tem peso baixo, deve, antes de tudo, consultar um médico, de modo a receber aconselhamento nutricional.

Como ter ganho de peso saudável

Especialistas recomendam que para ter um ganho de peso saudável é preciso não comer somente muitos alimentos calóricos e sim priorizar alguns alimentos com boa quantidade calórica, mas ricos em nutrientes benéficos e com pouca quantidade de gordura saturada (de origem animal) e gordura trans (de industrializados).

O que é obesidade

A obesidade é a acumulação excessiva de gordura no corpo. O excesso de peso e a obesidade potenciam o aparecimento de patologias, tais como:

  • Diabetes;
  • Dislipidemia;
  • Doenças cardiovasculares (como enfarte agudo do miocárdio e hipertensão arterial, por exemplo);
  • Doenças respiratórias (como dispneia e apneia do sono, por exemplo);
  • Doenças osteoarticulares (como lombalgias, dor articular, limitação de mobilidade e quedas, por exemplo);
  • Patologias psíquicas (como depressão, ansiedade, alteração do comportamento alimentar e diminuição de autoestima).

Mais artigos:

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
error: Content is protected !!