O impacto da crise económica e financeira em Angola

Comece depois da publicidade

O impacto da crise económica e financeira em Angola.


A crise económica que se estabeleceu em Angola desde 2014 tem sido apontado como a razão dos principais problemas que o país hoje enfrenta.

A crise em Angola impactou negativamente a economia nacional, deixando o país sem direção para um desenvolvimento econômico sustentável. A situação tornou-se alarmante, o estado, as empresas e a sociedade em geral, sentiu o impacto da crise económica.

Quando um país entra em crise, os impactos deste fenómeno são inevitáveis. Por mais que isso aconteça por pouco tempo.

Todavia, é certo que olhamos para a crise econômica como um mal que aterroriza o país e por isso, desejamos que quão rápido quanto possível seja ultrapassada. Porém, nem todos têm uma visão igual. Há quem encontrou durante o período de crise, oportunidades e benefícios.

É isso mesmo que você acabou de ler!

Abaixo estão relatadas a forma como a crise econômica em Angola causou para alguns um impacto negativo e para outros um impacto positivo.

Impactos negativos da crise em Angola

O impacto negativo da crise em Angola é evidente, sobretudo se compararmos a realidade de Angola antes e depois da crise económica.

A partir do momento que Angola passou a enfrentar a crise económica, o país mudou completamente e para pior. A crise colocou a economia nacional num precipício que até os dias de hoje lutamos para tirá-la de lá.

Mas não foi somente a economia que sentiu na pele os efeitos negativos desta terrível crise económica.

A crise afugentou muitos investidores estrangeiros e prejudicou investidores nacionais, gerou um índice de desemprego maior por conta das empresas que sentiram-se obrigadas a encerrar as suas actividades e outras a despedirem grande parte de seus funcionários.

Além do mais, a crise colocou Angola numa situação que comprometeu o seu desenvolvimento, deu origem a um índice maior de pobreza e fome, além do desemprego, já mencionado acima.

Tudo isto, assume a culpa de outros problemas que hoje a sociedade enfrenta. Por consequência da pobreza, fome e desemprego (causados pela crise), aumentou-se o índice de criminalidade e prostituição.

Impactos positivos da crise em Angola

Pode parecer longe de ser verdade, mas, é um facto que a crise impactou positivamente algumas áreas do comércio (e não só) em Angola.

Mas, o que seria, de facto, impacto positivo da crise em Angola?

Sabemos todos que a crise trouxe mais desvantagens do que vantagens, isso significa que o impacto negativo foi e é relativamente maior.

Porém, para algumas empresas, a crise significou uma grande oportunidade para ganharem um posicionamento melhor em seu mercado de actuação. Algumas empresas que produzem produtos agrícolas e algumas pecuárias, encararam a crise económica como uma oportunidade, e ganharam um mercado que não tinham antes.

A razão por trás de tudo isso é que, antes da crise, havia muita importação.

O que também tem enfrentado benefícios com a crise económica em Angola é a comissão do mercado de capitais, segundo declaração da “antiga” administradora executiva daquela instituição e actual ministra das finanças à Rede Angola durante a conferência “Angola 40 anos de Independência – Construir um futuro sustentável” realizada aos 29 de fevereiro de 2016 em Lisboa, promovida pela CCIPA – Câmara de Comércio e Indústria Portugal Angola e pela Representação Comercial de Angola em Portugal.

Vera Daves afirmou que:

“Por incrível que pareça, encaramos este momento de crise como uma oportunidade, porque à medida que se constata que é necessário que a economia faça surgir outros negócios, o mercado de capitais passa a estar na agenda das empresas”.

Acrescentou ainda dizendo:

“Diria que a situação para nós é melhor do que antes. Quando não há falta de recursos, não há falta de capitais, o mercado de capitais quase que é desnecessário. Mas quando há essa necessidade, passa a ser urgente. Para nós, o ambiente é melhor agora do que era na época das vacas gordas”.

Estas são algumas das razões que provam que a crise em Angola não apenas trouxe impactos negativos, mas também trouxe impacto positivos para várias áreas e sectores que contribuem para o desenvolvimento de Angola.

Leia também:

Compartilhe o artigo
error: Conteúdo protegido !!