Saúde e bem estar

Tristeza ou Depressão? Saiba reconhecer as diferenças

A Depressão hoje é uma das doenças mais comuns entre a população mundial, porém, é necessário saber distinguir dela um sentimento muito comum e importante para nossa vida: a tristeza. Nesse artigo você saberá o que diferencia a depressão da tristeza e como você pode identificar cada uma.

Tristeza

É normal nos sentirmos tristes diante a separação de alguém amado, perda de um ente querido, fracasso profissional ou pessoal. A tristeza faz parte do processo de superação das dificuldades, o sofrimento é necessário para que ocorra a volta ao ritmo de vida. A tristeza não dura muito.

Podemos entrar em tristeza profunda dependendo do ocorrido em nossas vidas. Neste caso a pessoa pode precisar de ajuda profissional, como a de um psicólogo. Ele pode te ajudar a lidar com este tipo de sentimento, pois se não acompanhada, a tristeza profunda pode desencadear a depressão.

Depressão

Ela não necessariamente precisa de um evento para se manifestar. Esta doença interfere direta e negativamente na vida da pessoa, causando o isolamento, faltas no trabalho, ausência de apetite, entre outras mudanças não comuns, isso pode ser um sinal de início da depressão.

Existem alguns sintomas e sinais que podem acompanhar a doença:

  • Insônia
  • Alterações no humor sem causa aparente
  • Perda de apetite
  • Alucinações e delírios
  • Baixa autoestima
  • Perda do interesse sexual

A depressão é uma doença causada por um desequilíbrio químico, podendo gerar muitos sintomas psicológicos e físicos.

Em casos mais graves, quando já se chega em um ponto extremo, o indivíduo pode tentar cometer o suicídio porque já não vê mais razão para seguir a vida adiante. É por isso que o tratamento deve começar o mais cedo possível, tanto com o uso de medicamentos prescritos pelo psiquiatra quanto com a ajuda terapêutica de um psicólogo.

Muitas vezes, a depressão pode aparecer graças à falta de serotonina e outros agentes neuroquímicos, que podem ser curadas mais rapidamente com o uso de medicamentos. Quanto mais cedo começar o tratamento, melhor o prognóstico.

O paciente depressivo também precisa de terapia e é o psiquiatra quem vai decidir se deve ser aliada ou não ao tratamento medicamentoso — nada de automedicação. Identificar a diferença entre depressão e tristeza é essencial para a mudança de estado da pessoa.

Mostrar Mais

Leia Também

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor desative seu bloqueador de anúncios! Usamos anúncios para garantir a manutenção deste blog. Portanto, se você deseja continuar lendo nosso conteúdo de forma gratuita, desative o seu bloqueador de anúncios e atualize a página!