Curiosidades

Conheça a história da mulher com quatro pernas

Você já ouviu a história da mulher com 4 pernas?

Sim, é realmente uma história e não o que muitos pensam ser uma invenção. A mulher de quatro pernas nasceu em 1868 nos estados unidos. Se você quer saber mais sobre essa história continue lendo esse artigo até ao final.

A história da mulher com 4 pernas

Mulher com 4 pernas

Como já mencionamos, em 1868, nasceu no condado de Lincoln no Tennessee, EUA Josephine Myrtle Corbin, a mulher com 4 pernas.

Além das pernas, Josephine contava da cintura para baixo com tudo em dobro, como como duas pélvis, dois aparelhos reprodutores e excretores completos e independentes. Os dois pares de pernas eram compostos por duas de tamanho normal e outras duas menores.

Com esta condição, Josephine se tornou celebridade dentro dos infames “shows de horrores” promovidos nos Estados Unidos à época, e incrivelmente, viajou para vários países para se apresentar em feiras e espetáculos como uma aberração.

No entanto, aos 14 anos Josephine conseguiu um contrato para ganhar US$ 250 por semana — o que para a época era um salário bem maior do que a média — para trabalhar num circo.

Anos depois Josephine, depois de já ter se cansado dos espetáculos, se aposentou e decidiu se casar com o médico Clinton Bicknell, casamento que gerou 5 filhos. Com os filhos já crescidos, a “Mulher com quatro Pernas” voltou a se apresentar em Nova York, recebendo um salário de US$ 450 semanais, e faleceu em 1928, aos 59 anos.

Sobre sua condição

Josephine Myrtle Corbin

Corbin nasceu com uma condição extremamente rara. Algo que a ciência conhece como “síndrome da duplicação caudal”, que é causada pela separação irregular de dois óvulos fecundados, que acabam por se desenvolver juntos a partir de determinada fase da gestação.

No caso específico de Josephine, durante a gestação ela acabou tendo a parte de baixo do seu corpo totalmente duplicada.

Todos seus órgãos eram ativos, mas a garota só conseguia mover uma de suas pernas de forma completamente funcional. As demais não eram paralisadas, mas não se comportavam de forma totalmente regular.

Leia também:

 

error: Content is protected !!

Adblock Detectado

Por favor, desactive o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do nosso blog. Obrigado!