O mercado de trabalho ainda é muito desigual em termos de gênero.

A participação das mulheres tem crescido, mas a ocupação em cargos de gestão e os salários não têm acompanhado essa tendência.

Nesse cenário, muitas vezes sem perspectiva de evolução, várias mulheres têm procurado empreender.

Neste artigo vamos abordar os principais aspectos relacionados ao empreendedorismo feminino.

O que é o empreendedorismo feminino?

Empreendedorismo feminino

O empreendedorismo feminino é um movimento que reúne negócios idealizados e comandados por mulheres.

No sentido mais amplo do assunto ele pode ser entendido também como uma iniciativa de liderança feminina incluindo a situação de mulheres em altos cargos e empresas.

Isso porque o perfil do empreendedor não se restringe apenas as pessoas que abrem seus próprios negócios, mas sim aquelas que têm uma postura, determinação, coragem e inovação.

Como começou o empreendedorismo feminino?

Tudo começou com uma mulher visionária chamada Mary Kay Ash.  Em 1963 nos Estados Unidos da América Mary Kay Ash iniciava uma Jornada para a diferença no mundo dos negócios.

Ela tinha um sonho de oferecer às mulheres uma oportunidade ilimitada de conquistar o seu sonho e foi transformar vidas ao redor do mundo e das mulheres.

Porque as mulheres procuram empreender?

  1. Necessidades económicas;
  2. Para ganhar independência financeira;
  3. Garantir maior liberdade e mobilidade;
  4. Firmar sua identidade no mercado;
  5. Lutar pelos direitos iguais;
  6. Criação de oportunidades de emprego.

Algumas características fundamentais de uma mulher empreendedora

características de mulheres empreendedoras

  • Ambiciosa;
  • Criatividade;
  • Inovadora;
  • Resiliente;
  • Aberta a novos desafios.

Vulnerabilidades e desafios do empreendedorismo feminino

Os negócios tocados por mulheres ainda são mais vulneráveis e são geralmente negócios de produtos de menor valor agregado, pois tem o acesso mais dificultado ao crédito e a tecnologia.

Hoje a principal vulnerabilidade quando pensamos no empreendimento que é liderado por uma mulher temos por exemplo pesquisas que apontam a questão da autoestima.

As mulheres têm uma autoestima empreendedora menor do que a dos homens. Elas não se veem com tanto sucesso como os homens.

Quanto à questão de acesso ao crédito, as mulheres pegam empréstimos de valores menores, mas às taxas de juros que recai sobre elas são maiores.

Existe também uma questão dos negócios e dos sectores mais voltados à alimentação, a beleza e menos voltados à tecnologia, que tem um valor agregado menor do produto que elas vendem.

Tem também a questão das habilidades de negociação que são menores nas mulheres e os controles financeiros.

Importância do empreendedorismo feminino

Existem dados que dizem que investir no empreendedorismo feminino tem trazido bons resultados para a economia de forma geral e para as empresas também especificamente.

Pesquisas apontam que negócios que têm mulheres no cargo diretivo são negócios mais lucrativos.

Além disso, tem contribuído para o empoderamento da mulher, abrindo caminhos para se tornarem líderes não apenas de equipe como também de sua própria trajetória profissional e pessoal.

Conclusão

O empreendedorismo feminino é um movimento que tem provocado transformações no mercado de trabalho, oxigenando as ideias e agregando em diversidade.

Portanto, é importante incentivar o empreendedorismo feminino e apoiar as mulheres na plena participação desse mercado empreendedor, atuando diretamente no que é deficiente nas mulheres e conseguindo potencializar o que é potente nas empreendedoras.

Leia também